novembro 04, 2009

era um filme a preto e branco...

... onde o teu corpo violava regras, aparecendo a cores. O xadrez das paredes ficou impossível de jogar. O preto invadiu o branco deixando somente a perpendicularidade alva de linhas em cruzamentos sem semáforos – era um filme a preto e branco. O branco, esse, fugiu diluindo-se em cortinas de plástico depois de feroz perseguição. Marcas são visíveis. Linhas de tiros negros, rasantes inter cortados, vêem-se em traços rectos que espreitam o teu corpo, os teus seios, a tua pele apaziguadora de uma guerra descolorida e pobre. Tu, assim nua, como um anjo, entraste devagarinho em cena, miraste-te ao espelho mostrando-te imperial e segura. Reparei mesmo que tudo em volta se agitava. A luz tremulava excitada sobre o espelho, a escova erecta ansiava por te beijar, o sabonete deixava cair as primeiras gotas e eu próprio aguardava pacientemente o momento em que molhada gritas: ACÇÃO!





6 comentários:

frutadaepoca disse...

Simplesmente digo que és lindissima, não me sais da cabeça só de pensar em poder beijar esses teus lindos ... seios ..

Beijinhos e abraços, adoro-vos

Fruta epoca (J.Carlos)
Lx

Casalinho Imaginação disse...

texto muito sentido.
adoramos

Zeze disse...

Olá

Bom "taboleiro" para um jogo de xadrez :)

Beijoka

Cadora disse...

Eu fiquei toda colorida ;)

Beijo

intimidades disse...

oii

adoro o teu blog

as imagens sao lindas

Obrigada pela contribuicao

Jokas
Paula

Casal Sexy Rabbits disse...

Liindo texto e parabéns pelas fotos... estão fantásticas :)
Abreijos
Maria e José

PS- Gostamos muito do vosso cantinho